Scroll Top

Deixe seu e-mail para receber novidades sobre as inscrições do ENEM 2017. é GRÁTIS!

Reforma não muda Enem 2017 e pode gerar provas mais ‘exigentes’

Reforma não muda Enem 2017 e pode gerar provas mais ‘exigentes’

A Medida Provisória editada pelo Governo Federal mudou o currículo do ensino médio, com isso os futuros exames do Enem tendem a ficarem mais difíceis.

Reforma não muda Enem 2017 e pode gerar provas mais ‘exigentes’

A reforma do ensino médio pode mudar o futuro do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e também o de cursinhos vestibulares.

O Ministério da Educação (MEC), através do Ministro da Educação, Mendonça Filho, informou que não haverá mudanças nas provas do Enem 2016, porém a reforma tará mudanças para as próximas edições do Enem, e processos seletivos, e de vestibulares, após a implementação das novas regras.

Esses exames poderão escolher usar tanto os conteúdos dos currículos flexíveis, quanto os conteúdos da Base Nacional Comum (BNCC).

O Enem não é formulado apenas com base em um tipo de conteúdo, o exame usa tanto os conteúdos da Base Nacional Comum (BNCC), e conteúdos complementares, para as áreas de ciências da natureza, ciências humanas, linguagem, matemática, etc.

O MEC ainda informou que não é possível, no momento, definir o que irá acontecer com as futuras edições do Enem, mas é provável que as provas do exame fiquem bem mais exigentes.

O Enem 2017 provavelmente não sofrerá mudanças, segundo o MEC, já que essa reforma pode levar um tempo para a sua total implementação, e o conteúdo aprovado na Base Nacional Comum (BNCC), esse conteúdo ainda pode ser mudado em seminários de âmbito estadual, e após isso sofre deliberações do Conselho Nacional de Educação (CNE).

A previsão é que até o final de 2017 a Base Nacional Comum Curricular, seja totalmente definida e aprovada.

O Ministério da Educação (MEC), estuda criar provas de avaliação nacional, como é o Enem, que abrange todas as disciplinas de forma comum, e ainda criar outras avaliações nacionais de acordo com a área pretendida pelo estudante, ou seja, caso o estudante queira prestar vestibular para curso da área da saúde, como medicina, por exemplo, fará uma prova somente voltada para essa área.

Essas são algumas das hipóteses levantadas pelo MEC, porém não é definido, segundo informou a Secretária-executiva do Ministério da Educação (MEC), Maria Helena Guimarães de Castro.

Medida provisória

A medida provisória, editada pelo Governo Federal, tinha excluída as disciplinas de artes e educação física, artes, educação física, filosofia e sociologia da Base Curricular.

Porém o Governo Federal, em 23 de Setembro de 2016, divulgou uma nova informação, onde define que até o final do segundo ano da aprovação da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), nada irá mudas na Base Curricular.

A Medida Provisória ainda deve ser aprovada pelo Senado e Câmara, em até 120 dias, caso não seja aprovada nesse período, a medida perderá seu efeito.

Muitos foram os especialistas que criticaram essa reforma, porém foi elogiada por gestores, e algumas instituições e fundações que estão vinculadas a Educação no país.
Revindicações feitas pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed)

O Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), informou que o MEC, atendeu as principais reivindicações que foram feitas ao longo de três anos de debates feitos pelo próprio conselho.

As revindicações feitas pelo Consed, foram:

• Período de estudo integral
• Flexibilização
• Mudanças no currículo escolar

O Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), informou que desde o ano de 2012 levou propostas ao MEC, essas propostas seriam revindicações feitas por professores, alunos e cidadãos, que pediam que essas mudanças fossem feitas, o Consed acredita que com a Medida Provisória, tenha a maioria das suas revindicações atendidas. O órgão informa ainda que a reforma do ensino médio é urgente, e deve ser considerada como prioritária.

O Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), pretende fazer seminários para tratar da nova reforma com estudantes, a partir do mê de Novembro de 2016, para atender e saber quais são as demandas dos alunos.

Com esses seminários o Consed, pretende elaborar cartilhas para serem distribuídas pelas Secretárias de Educação, para que dessa forma as secretarias possam definir quais serão os seus currículos.

O cronograma do projeto ainda não teve seu detalhamento feito até o momento.

A nova reforma ainda prevê que a instituição possa deixar o estudante escolher aprofundar caso deseje o conhecimento em até 5 disciplinas, porém a Língua Portuguesa, e Matemática, permanecem sendo obrigatórias em todos os anos do ensino médio.

Redes Sociais

Foi nas redes sociais que a Medida Provisória, da nova reforma sofreu críticas, e elogios.

A população, os jovens e estudantes usaram em massa as redes sociais, para exporem os seus pontos de vista perante as mudanças da nova reforma, editada pela Medida Provisória.

Muitos elogiaram, pois acreditam que os estudantes poderão fazer a escolha das melhores disciplinas de seu interesse, e que acreditam ser mais importantes para seu conhecimento, e possível área de atuação no seu futuro como universitário e profissional.

Porém muitos criticaram a nova reforma, pois acreditam que a exclusão das disciplinas de Artes, Sociologia, Filosofia, e Educação Física, podem vir a atrapalhar o futuro e o pensamento crítico, e a interação e entendimento da importância da cooperação entre os estudantes, como é o caso da educação física.

A critica também se estendeu por causa da exclusão da disciplina de Artes, que para muitos foi considerada um retrocesso, já que é uma disciplina considerada importante na formação cultural, e intelectual dos estudantes.

Mas os estudantes ainda podem ficar tranquilos pois a mudança somente será vista após a sua completa implementação, que deve ser após o final do segundo ano letivo da aprovação da nova reforma do ensino médio.

Reforma não muda Enem 2017 e pode gerar provas mais ‘exigentes’
3.5 (70%) 2 votos

Sobre o autor | Website

Blog voluntário informativo sem vínculo com os órgãos responsáveis pelo Exame Nacional do Ensino Médio.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.